Caracterização e Avaliação da Expansibilidade de Escórias de Aciaria LD Não Tratadas e Tratadas

Nome: Gisele Lopes Carreiro Rodrigues
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 06/03/2007
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Maristela Gomes da Silva Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Eliana Zandonade Coorientador
Fernando Avancini Tristão Examinador Interno
Fernando Lordêllo dos Santos Souza Coorientador
Maristela Gomes da Silva Orientador
Moema Lúcia Martins Rebouças Coorientador
Rejane Maria Candiota Tubino Examinador Externo

Resumo: A preocupação com a disposição de resíduos e a preservação ambiental vem crescendo mundialmente. Sabe-se que os resíduos siderúrgicos, devido ao grande volume gerado, são uma das principais fontes de degradação ambiental. Alguns desses resíduos já possuem um destino nobre na construção civil, como é o caso da escória de alto forno,
usada na fabricação do cimento. Já o emprego da escória de aciaria não está tecnicamente consolidado no Brasil. Agregar valor a este co-produto industrial, a partir da caracterização física e microestrutural e medição do seu potencial expansivo, é um dos objetivos deste trabalho.
A escória de aciaria possui características físicas e mecânicas tão boas quanto às das rochas graníticas, porém sua expansibilidade dificulta a sua utilização. Existem tratamentos, aplicados à escória de aciaria, que podem acelerar as reações de hidratação, minimizando a expansibilidade em serviço. A avaliação deste potencial de expansão da escória de aciaria é essencial para determinar a efetividade do tratamento realizado.
O objetivo deste trabalho é caracterizar, física e microestruturalmente, e avaliar o potencial de expansão de escórias de aciaria LD não tratada e tratadas, ao tempo e ao tempo com molhagem e aeração. Na caracterização física são realizados os ensaios de granulometria, massa específica, absorção, abrasão Los Angeles, esmagamento, massa unitária, massa unitária compactada e umidade. A caracterização da microestrutura da escória de aciaria é feita por meio de análise química, microscopia eletrônica de varredura e difração de raios X.
O ensaio de potencial de expansão adotado é o método do Steam Test, ou ensaio a vapor.
De maneira geral, os resultados da caracterização física das escórias de aciaria LD se mostram favoráveis à sua utilização em pavimentação. A caracterização microestrutural identificou todos os compostos volumetricamente instáveis nas amostras de escória de aciaria estudadas.
Os resultados do Steam Test mostram que nenhum dos tratamentos analisados, ao tempo e ao tempo com molhagem e aeração, é eficiente, adotando-se o limite de 5% de aceitação e período de realização do ensaio de 7 dias.

Palavras-chave: escória de aciaria LD, expansibilidade, tratamentos, Steam Test, caracterização física e microestrutural.

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910